Aperte enter para pesquisar

Paraná

BASTA

Ações do Dia Estadual de Combate ao Feminicídio acontecem em 27 municípios

Guarapuava é a cidade que concentra o maior número delas. No Calçadão da XV, 82 cruzes representam o número de mulheres mortas no Estado entre maio de 2018 e maio de 2019. Confira a programação do Dia Estadual de Comabte ao Feminicídio

por Jonas Laskouski

Atualizado em 22/07/2019 - 12h39

A segunda feira (22) está sendo de lembranças nada agradáveis – infelizmente. Mas também está sendo de ações, intervenções e luta. Pela primeira vez, o Estado do Paraná está realizando o Dia Estadual de Combate ao Feminicídio. A data, implantada no calendário do Estado através de Lei 19.873/2019, de autoria da deputada estadual Cristina Silvestri, é lembrada hoje em 27 municípios através de ações simultâneas contra o crime e, também, contra a violência de gênero.

 

Guarapuava é um destes municípios que integram a mobilização estadual, com vasta programação durante todo o dia. Afinal foi aqui, o caso que há exatamente um ano atrás chocou o país e o mundo com as agressões e a morte brutal da advogada Tatiane Spitzner.

 

Tatiane Spitzner: símbolo de uma luta que parece não ter fim (Foto: Reprodução)

 

As atividades que serão realizadas nesta segunda nos municípios paranaenses foram organizadas pela Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), presidida pela deputada, com o apoio de prefeituras, câmaras, entidades e empresas. Segundo a parlamentar, esta é a primeira grande ação organizada pela Procuradoria da Mulher, recém-instalada na Casa Legislativa do Estado.

 

Esta é a primeira vez que iremos realizar uma programação específica para essa data após a sanção da lei pelo governador Ratinho Júnior. Por isso, houve uma mobilização estadual muito grande para que este momento não ficasse em branco e, também, para que a data passasse a integrar o calendário oficial dos municípios

 

As atividades nos 27 municípios envolvem a divulgação de serviços de auxílio para mulheres vítimas de violência; panfletagem com materiais de conscientização; palestras; rodas de debate, entre outras ações.

 

FEMINICÍDIO

No Paraná, indicadores constatam um aumento no número de feminicídios nos últimos anos. De acordo com balanço da Secretaria de Segurança Pública e da Administração Penitenciária do Estado (SESP-PR) em 2017, por exemplo, foram registrados 41 feminicídios. Já em 2018, ocorreram 61 casos.

 

Casos que chocaram em 2018: Andrielly Gonçalves, Renata Larissa e Tati Spitzner (Foto: Reprodução/Paraná Portal)

 

Um outro levantamento mostra que foram instaurados pelo Ministério Público estadual (MP-PR), de 2015 até o dia 15 de março deste ano, 693 inquéritos policiais referentes a feminicídios e oferecidas 592 denúncias criminais ligadas a esse tipo de crime. Os dados são do Sistema PRO-MP, do MP-PR, levantados pelo Núcleo de Promoção da Igualdade de Gênero (Nupige). Só em Curitiba, no mesmo período, foram 73 inquéritos abertos e 56 denúncias apresentadas.

 

COMBATE EM GUARAPUAVA

Guarapuava é o município que terá a maior programação neste dia 22. Todas as ações são uma realização da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres, com apoio da OAB Guarapuava, OAB Paraná, sociedade civil organizada, além de contar com o apoio da família Spitzner.

 

Das 9h às 12h – XV de Novembro

Panfletagem e divulgação dos serviços de atendimento às mulheres em situação de violência.

 Das 18h30 às 22h – Teatro Municipal de Guarapuava

18h30 – Abertura da exposição “Nem tão doce lar – uma vida sem violência: direito de mulheres e homens”

19h – Cerimonial de abertura

19h30 – Apresentação cultural

19h40 – Lançamento do projeto Tatiane Spitzner, da OAB Guarapuava

20h – Palestra da jornalista Giulianne Kuiava: “O ciclo da violência doméstica e a importância da denúncia”

20h30 – Mesa Redonda: “Feminicídio: A Ponta do Iceberg” com Camila Grande Silva, coordenadora e psicóloga do CRAM; Sandra Lia Bazzo Barwinski, do CEVIGE/OAB Paraná; Ana Carolina Hass de Miranda, delegada da mulher; e Eduardo Bischof, especialista em fenômenos culturais.

 

MUNICÍPIOS PARTICIPANTES

Segundo a Ascom, os múnicípios onde estão acontecendo ações são os seguintes: Apucarana; Astorga; Boa Ventura de São Roque; Campina do Simão; Campina Grande do Sul; Candói; Curitiba; Fazenda Rio Grande; Guarapuava; Laranjeiras do Sul; Londrina; Mangueirinha; Maringá; Palmital; Piên; Pinhais; Pinhão; Piraquara; Pitanga; Prudentópolis; Quatiguá; Santa Maria do Oeste; São José dos Pinhais; Terra Roxa; Toledo; Turvo; União da Vitória.

 

(Com informações da Ascom)

Comentários

Notícias Relacionadas

KERESDRAKON VILSONI

Nova espécie de pterossauro é descoberta em cidade do Paraná

Fósseis de réptil voador que viveu entre 110 milhões e 80 milhões de anos atrás foram encontrados na cidade de Cruzeiro do Oeste, a cerca de 284km de Guarapuava. Segundo pesquisadores, animal tinha 2,5 metros de envergadura e cerca de 15 quilos

LENIÊNCIA

Lava Jato fecha acordo e preço vai cair em seis praças de pedágio

Todas as praças são na BR-277. Durante a Operação Integração, foi apurado o pagamento de propinas para conseguir aditivos contratuais que levaram ao aumento de preços e/ou à redução nas obrigações, como retiradas de obras

PLANO VERÃO

Coca-Cola abre contratação temporária no Paraná e têm vagas para Guarapuava

São 199 vagas para jornadas que vão de agosto a dezembro em diversas cidades do Estado. Veja os detalhes e se interessar, boa sorte!