Aperte enter para pesquisar

Paraná

NÃO PEGOU BEM

Enquanto isso, aqui no PR, deputado 'reclama' de salário congelado de R$ 25 mil

"Para os senhores terem uma ideia, no meu terceiro mandato aqui na Assembleia, com o salário de deputado você ia em uma concessionária e comprava um carro zero da melhor qualidade". Ele justificou que estava comparando o poder de compra do trabalhador

por Jonas Laskouski

Atualizado em 26/09/2019 - 12h37

(A reportagem é de Célio Yano para a Gazeta do Povo)

 

Em seu sétimo mandato na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), o deputado estadual Luiz Carlos Martins (PP) lamentou o “achatamento” do salário nos últimos anos. O comentário foi feito na terça-feira (24), durante reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que discutia, entre outros assuntos, o fim da licença-prêmio a servidores.

 

“Nós também tivemos um achatamento salarial. Temos que divulgar isso: foi achatado, foi para baixo”, disse. Martins fazia referência ao congelamento do salário dos deputados, que não têm reajuste desde fevereiro de 2015, quando a remuneração passou de R$ 20 mil para os atuais R$ 25,3 mil. “Para os senhores terem uma ideia, no meu terceiro mandato aqui na Assembleia, com o salário de deputado você ia em uma concessionária e comprava um carro zero da melhor qualidade”, afirmou. “Hoje, você não paga metade de um carro popular.”

 

Radialista, Martins é deputado estadual desde 1990. Antes disso, foi vereador de Curitiba.

 

Além do salário, cada deputado estadual tem direito a R$ 31,4 mil mensais para cobrir gastos no exercício do mandato. Caso a verba não seja totalmente utilizada no mês, a sobra acumula para o mês seguinte. O valor não inclui gastos com funcionários, uma vez que os parlamentares tem direito ainda a R$ 96,5 mil mensais para pagar até 23 funcionários comissionados.

 

Apesar da reclamação, o parlamentar lembrou que, comparado aos ganhos de trabalhadores de outras categorias, os vencimentos dos deputados estão muito acima da média. “Quando se pensa no que nós ganhamos e no que ganha um trabalhador da construção civil, enfim, aí é uma distorção muito grande.”

 

Procurado pela Gazeta do Povo, o deputado se pronunciou por meio da seguinte nota:

 

“O deputado Luiz Carlos Martins informa que a respeito do pronunciamento que fez na CCJ da Assembleia nesta terça-feira (24), em relação ao salário dos deputados, sua intenção foi a de mostrar que no seu ponto de vista o poder de compra não evoluiu de acordo com os preços. E que, se um deputado ganhando R$ 25 mil sente isso, imagina como sente o trabalhador que ganha salário minimo ou perto disso. Em nenhum momento o deputado reclamou do salário de um parlamentar, ou criticou o valor recebido. Diante da realidade da grande maioria da população, deputado ganha muito bem. A discussão na Assembleia retratava exatamente isso”.

 

Aham.

Comentários

Notícias Relacionadas

ESTADO

Estimado em quase R$ 50 bilhões o orçamento 2020 para o Paraná

Conforme o projeto, a reposição salarial de 2% para os servidores está prevista, assim como recursos destinados ao pagamento de promoções e progressões de carreira. Educação, Saúde e Segurança irão receber a maior parcela

CAIU

94 mil faltam à prova do concurso do Tribunal de Justiça do Paraná

Assim, a disputa que estava em 1,3 mil concorrentes por vaga passou para 482 por vaga

NOVELA

Concessionárias de pedágio - duas delas - têm 30 dias para reduzir tarifas no PR

As empresas são responsáveis por trechos da BR-277, tanto na ligação de Curitiba com o Litoral do Estado, como entre Guarapuava e Foz do Iguaçu