Aperte enter para pesquisar

Paraná

VÍTIMA DO ABSURDO

Pai mata filho de 4 anos e se suicida em Piraquara. Ele não aceitava o fim do relacionamento

Caso aconteceu na madrugada do último domingo (16) na Região Metropolitana de Curitiba e ainda está repercutindo nas redes sociais

por Jonas Laskouski

Atualizado em 19/06/2019 - 09h50

Um menino de 4 anos foi morto pelo próprio pai, que em seguida se suicidou, na madrugada do último domingo (16) em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Segundo a Polícia Civil do Paraná, Neri da Rosa, de 37 anos, não aceitava o término de seu relacionamento com a mãe da criança. Com base num bilhete que ele teria deixado, a motivação do crime foi apontada como vingança. Davi Gabriel Franco da Rosa foi esganado enquanto dormia em seu quarto, na casa onde morava no bairro Guabirutuba.

 

 

Nas redes sociais, a mãe da vítima disse que sua vida “perdeu todo sentido”.

 

“A minha vida perdeu todo sentido, você está nos braços de Deus, meu anjo. Deus vai dar forças pra eu sobreviver sem ouvir você me chamar de ‘mamãe minha lindona'”, escreveu ela em um post. “O que vou fazer sem meu roqueirinho, marrentinho e cheio de argumentos pra ganhar a mamãe? Fiz, meu amor, por você o que me foi possível, não deu tempo de ganhar a tão sonhada guitarra né, mas vai tocar no céu meu amor, com todos os instrumentos e uma orquestra de anjos para te acompanhar. A mamãe vai ficar bem, vou ser sempre sua lindona, sua princesa, porque era assim que você me chamava. E você vai ser por todos os dias da minha vida o meu amor, meu príncipe, meu bebê, meu ‘doce de jiló’, meu coração.Te amo e olhe por mim aí de cima que um dia estarei novamente com você nos meus braços”, afirmou em outra publicação no Facebook.

 

O pai não se conformava com o novo relacionamento amoroso da ex-mulher. Segundo Job Freitas, superintendente da PC, Neri já havia inclusive ameaçado a ex-companheira, da qual ele estava separado há cerca de seis meses. “Ele já sabia através de pessoas que ela teria uma outra pessoa. E queria pegar os dois juntos. Mas ela falou que o cara era forte, não tinha medo dele e estaria disposto a encará-lo se fosse necessário”, disse.

Quatro aninhos tinha o ‘roqueirinho marrentinho’ (Foto: Reprodução)

 

Ao lado do corpo do homem a polícia encontrou uma carta com 20 páginas nas quais ele criticou a ex-mulher em quase sua totalidade. “Ele deixa tipo um diário para sua esposa, a condenando pelo fato absurdo que ele cometeu ao matar seu filho, uma criança, um anjo de quatro anos de idade”, explicou Freitas.

 

O filho é mencionado em uma única página, no fim, quando ele deixa claro suas intenções: “Nós dois trouxas [que seria ele e a criança] esperando por você e você só alegria, felicidade, prazer, tardes maravilhosas. Espero que tenham sido boas porque jamais terá isso [novamente]. Falei que ia acabar desgraçando a vida de sua família”, diz um trecho.

 

O velório do pequeno Davi ocorreu na manhã desta segunda-feira (17) no Cemitério Jardim Guabirotuba.

 

Está sendo vítima de um relacionamento abusivo? Peça ajuda, disque 180.

 

(Com informações do RIC Mais e do Jornal Extra, do Rio de Janeiro)

 

 

Comentários

Notícias Relacionadas

KERESDRAKON VILSONI

Nova espécie de pterossauro é descoberta em cidade do Paraná

Fósseis de réptil voador que viveu entre 110 milhões e 80 milhões de anos atrás foram encontrados na cidade de Cruzeiro do Oeste, a cerca de 284km de Guarapuava. Segundo pesquisadores, animal tinha 2,5 metros de envergadura e cerca de 15 quilos

LENIÊNCIA

Lava Jato fecha acordo e preço vai cair em seis praças de pedágio

Todas as praças são na BR-277. Durante a Operação Integração, foi apurado o pagamento de propinas para conseguir aditivos contratuais que levaram ao aumento de preços e/ou à redução nas obrigações, como retiradas de obras

PLANO VERÃO

Coca-Cola abre contratação temporária no Paraná e têm vagas para Guarapuava

São 199 vagas para jornadas que vão de agosto a dezembro em diversas cidades do Estado. Veja os detalhes e se interessar, boa sorte!